11 de mar de 2014

Trapa Crew, os artistas de rua da Tijuca

Trapa Crew em operação, no último sábado (1): novo colorido na Rua Barão de Mesquita

Lá vinha eu com a minha bicicleta pela ciclovia da Barão de Mesquita num sábado de carnaval quando me deparei com uma rapaziada pra lá de talentosa intervindo num muro abandonado da via, bem próximo ao antigo Colégio Marista São José, que, por acaso, será reaberto no ano letivo de 2015.

O grupo em questão, que depois fui saber, é o Trapa Crew, que além desse muro na Barão de Mesquita, está igualmente atuando em outras paredes das vizinhanças com um único propósito: colorir. Durante a manhã que o Trapa Crew esteve por lá, não foi pouca a quantidade de pedestres (crianças, principalmente!) e ciclistas que se detiveram por alguns instantes ali fitando a vivacidade dos desenhos dos tijucanos Bac, Theus, Rafa, Castilho e Bruno (também conhecido como Skin), além do Tavo Garavato, artista colombiano que se juntou aos amigos da "trupe trapalhona" para matizar os muros abandonados do bairro.

Vale ressaltar o porquê das aspas no termo trupe trapalhona. Segundo Matheus Veiga, o Theus, de 17 anos, que também é moderador da página do Trapa Crew no Facebook, o fato de não serem profissionais do grafite (são sim, cara, sem modéstias!) tornava o ambiente de trabalho deles num antro de zoações, lambanças e trapalhadas com os sprays e tudo mais. Daí o nome, Trapa, de trapalhadas, e Crew, palavra inglesa que significa algo como tripulação, ou até mesmo, como me referi, trupe.


O muro depois de finalizado e os integrantes da trupe


O Trapa Crew na Rua Felipe Camarão
Na breve conversa com o Theus, cheguei a brincar que o Trapa Crew começaria a competir, logo, logo, as paredes da Tijuca com o Marcelo Eco, outro sinônimo de arte urbana aqui no bairro. E eis que sou informado de que tanto o Bac, como o Theus (que é filho do Bac) e o Rafa foram ex-alunos do aclamado Eco. Foi assim, durante as excursões pelas ruas, que o trio conheceu o Castilho e o Skin, que também é dono da loja de sprays Montana Colors, localizada numa galeria da Praça Saens Peña.

Todos do Trapa Crew vêm pintando há pouco tempo, coisa de dois anos para cá, e apenas por diversão. É possível visualizar amostras do trabalho deles por ruas como a Jaceguai e Felipe Camarão, bem como na Mangueira e em São Cristóvão. Sendo a diversão o único propósito, por enquanto, do Trapa Crew, já que não vivem disso, Theus afirma que é gratificante ver o reconhecimento e a admiração do público enquanto eles estão "na ativa".

Passo diariamente pelo muro da Barão de Mesquita e, portanto, posso garantir ao Trapa Crew que, mesmo depois de finalizado o belíssimo trabalho naquele espaço, ainda vejo muito pedestre por aí suspirando e sorrindo ao se deparar com o fantasminha do Castilho, com as letras e o minion do Bac e do Theus, com o flamingo cor-de-rosa do Rafa etc. Vida longa ao Trapa Crew e segue o baile!

Trapa Crew no Facebook, curte lá: https://www.facebook.com/TrapaCrew

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...